É possível engravidar naturalmente com endometriose. Na verdade, isso acontece com muitas mulheres, que até mesmo não sabem que tem a doença. Porém, aproximadamente, 50% das mulheres inférteis têm endometriose. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado do problema nestas mulheres são fundamentais para que se consiga a gestação. A endometriose se caracteriza pelo crescimento do tecido endometrial fora do útero: ovários, tubas uterinas e peritônio (camada que reveste os órgãos do abdômen).

O tratamento varia de acordo com o quadro clínico da mulher, seu nível de dor e interesse em uma futura gestação. Pode ser realizado por meio de medicamentos que inibem a produção principalmente do estrogênio e a progesterona, com o objetivo de limitar o aumento das células do endométrio. Já a cirurgia visa retirar as lesões causadas pela doença.

Para a infertilidade devido à endometriose a abordagem deve ser individualizada, de acordo com o grau de comprometimento da doença, sendo mais comum a cirurgia para remoção das lesões e liberação de aderências, estimulação ovariana e orientação para coito, inseminação e em alguns casos , a fertilização in vitro. A idade da mulher e a reserva ovariana devem ser sempre levados em consideração na escolha do tratamento .

Recommended Posts