A FIV falhou? Eu sei que pode ser bem frustrante passar por todo o tratamento e não conseguir a tão sonhada gravidez. Porém, vale ressaltar que cada ciclo de Fertilização in vitro tem, em média, 50% de chances de sucesso para casais em que a mulher tem até 35 anos.
O avanço da idade e a baixa reserva ovariana tendem a diminuir a possibilidade de gestação em ciclos de FIV. Após duas transferências de embriões de boa qualidade é indicado avaliar se existe algum outro fator que possa estar prejudicando o procedimento:

✅ 1. Se for por má qualidade dos gametas, pode ser preciso estratégias específicas para melhorar sua qualidade, como alteração no estilo de vida do casal, com acompanhamento nutricional, controle de peso e atividade física.
✅ 2. Caso seja dificuldade na implantação dos embriões, algumas opções de tratamento podem ser indicadas para aumentar as chances na próxima FIV. A realização de uma histeroscopia e biopsia endometrial para avaliação da cavidade uterina e detecta a presença de endometrite, pólipos, miomas ou sinéquias, muitas vezes responsável por falhas de implantação.
✅ 3. As anormalidades cromossômicas ocorrem em muitos embriões e são mais prevalentes em mulheres mais velhas, uma vez que a qualidade dos óvulos piora com o passar do tempo. Assim, embriões resultantes de óvulos de mulheres com idade mais avançada podem ter uma qualidade inferior, dificultando a fixação (implantação) no endométrio. Erros durante a divisão celular do embrião podem resultar em aneuploidia. Casais que apresentam alterações cromossômicas também têm um risco aumentado de ter embriões aneuploides e assim ter risco de falhas repetidas de implantação. Na FIV, nestes casos, uma possibilidade é realizar o PGT-A, teste que irá apontar quais os embriões saudáveis para serem transferidos.

🙂Existem tratamentos e soluções para a maioria dos problemas de infertilidade: em casos específicos pode-se recorrer também a doação de óvulos e espermatozoides, embrioadoção, barriga solidária, entre outros.

Recommended Posts